03/08/2016

ser feliz assim

A única forma de estar feliz é estar de bem com a vida. E isso implica estar bem comigo.

Digo-o repetidamente. Este está a ser um ano do caraças.

Estou feliz, estou de bem com a vida.
Estar bem comigo não quer dizer que não há nuvens, dias menos bons, um desgaste (físico e emocional) muito grande, dias de dúvidas e algum desalento, minutos de medo, inquietação, saudades, projectos adiados, mas o segredo está na serenidade, no poder da relativização, na certeza da pessoa que sou, neste namoro diário, nas minhas pessoas bonitas, na simplicidade que procuro todos os dias e no lado bom de tudo, onde mora (e vai morar sempre) o meu mindfulness.

Este ano, mais do que em qualquer outro, tive o privilégio de estar com tantas e tantas pessoas que fazem parte da minha geografia emocional, pessoas de sempre que o tempo ou a distância nos vão privando, pessoas novas que são uma lufada de ar fresco e uma certeza que nada acontece por acaso. Novos desafios, alguns muito duros. A malta sua mas curte que se farta. Viajar, aquilo que mais gosto de fazer. E a "sorte gigante" de voltar a ser a pessoa mais importante da minha vida, de ser livre (por dentro, onde as amarras são maiores), de fazer o caminho de volta ao próprio coração (hoje, com algum distanciamento e muita leveza, assumo: 21/3 foi um dos melhores dias da minha vida).
E não há conforto maior do que gostar muito do meu lado de dentro, do lado certo da vida. Não me falta nada, Estou feliz, estou de bem com a vida.


O auge da produtividade, da criatividade, do gozo dos dias e da vida, da paz interior, fazem de mim de uma formiguinha que dorme quatro ou cinco horas por noite (os últimos três meses são bem prova disso) e que deseja muito nunca perder os motivos para agradecer.

Em jeito de memo, para agosto:
uma revisão das matérias dadas no PGG (consolidação de conhecimentos), despachar uns quantos livros que há muito me esperam, ir ao cinema (que já não lembro como se faz), inteirar-me do planeta séries, fazer umas viagens a Sul e a Norte (agenda cheia, não se aceitam mais reservas para este mês ahahah), tempo para as minhas pessoas bonitas, preparar novidades e projectos.
SHARE:
© serendipity. All rights reserved.