28/12/2017

after-xmas

A todos... um Feliz Natal. Todos os dias.

Não nutro especial carinho pela época natalícia, facto do conhecimento geral, mas não deixo de viver todos os dias aquilo que para mim é Natal. Longe de shoppings, da azáfama dos presentes, dos doces do momento e da falta de serenidade e coerência. Aproveito este momento, em que família e amigos se reúnem, na excitação de nos vermos e nas histórias repetidas ano após ano, para mais abraços, mais declarações de amor e a mesma simplicidade das pequenas coisas.

E este ano não foi diferente. Regressei a casa, à primeira casa e à cidade que me viu crescer, colaborei a-f-i-n-c-a-d-a-m-e-n-t-e nos preparativos (acho que nunca me vão considerar convidada e por isso vou ter sempre de trabalhar), resmunguei muito porque é toda uma canseira (aceito propostas de catering ou convites para a ceia noutras casas) e dei tempo aos outros, porque é ele a melhor prenda que posso dar.
Fizemos passeios e pequenos-almoços deliciosos em família, visitamos a madrinha e os avós-estrelinha, fugi para um café vaptvupt com a G., jantamos em família, escolhemos o carro da mãe, ouvimos músicas de Natal e preparamos a ceia, conversamos e rimos juntos, abusei do queijo, dos ovos moles e do bolo-rei, aquecemos à lareira, fizemos decorações e trocamos mimo, fugi do telemóvel (maisomenooooos), fiz ronha e partilhamos experiências, cumprimos os rituais que temos, fomos felizes as três na manhã de boxing day e comemos a pior 'tripa de Aveiro', revivemos em quarenta e sete minutos de vídeo o casamento do ano, fiz uma tatuagem e reencontrei tantos e tantos colegas e amigos no jantar de curso. Foram quatro dias intensos e maravilhosos.

A serenidade e leveza de uma irmã desfeita em pedacinhos, sentada à mesa de Natal, foi a melhor prenda que recebi este Natal. 

Que o Natal de todos os dias seja ainda mais especial do que os outros, junto de todos os que vos fazem felizes e que vos querem bem! 
SHARE:
© serendipity. All rights reserved.