04/01/2018

In a blink of an eye

E de repente... estamos em 2018!
2018 será um ano de muitas coisas novas, muitos projectos e muitas aventuras. Literalmente.

Gosto muito de recomeços. Gosto desta ideia de página em branco, de entrar com o pé direito, de novas oportunidades para recomeçar, de retomar hábitos, de ganhar outros, de crescer, de sonhar, de aprender e lutar pelo que quero. Uma espécie de antítese à minha serenidade e estabilidade.

Os dois últimos anos foram intensos, cansativos, vividos a uma velocidade louca. Foram anos de muita aprendizagem, de muito desenvolvimento, de momentos verdadeiramente felizes e de golpes duros. E por isso, às doze badaladas repliquei apenas os desejos simples que prometi a mim mesma este ano. Celebrar a alegria, celebrar a leveza e um tempo para mim, celebrar a saúde (a minha e a das minhas pessoas bonitas). Pedi que algumas coisas se mantenham exactamente como estão, que não mudem nada, que se mantenham os rituais que são muito de mim e me fazem bem, o silêncio e a música, as pessoas e os lugares que preciso para Ser.

Em termos palpáveis quero voltar a inspirar-me nas pequenas coisas, nas pessoas e no ambiente à minha volta, actualizar-me nas séries e filmes que deixei de ver, nos livros que pouco tenho lido, escrever mais, retratar a vida em fotografia e regressar aos 'tachos e panelas', de uma forma consistente. Dar alguns passos atrás e experimentar a ausência de conforto, essa que nos dá uma sensação de liberdade imensa. 


2018 let's do this!


"(...) porque antes de um grande passo há sempre um enorme cagaço. Sem esse nervo apertado, não há combustível que chegue para acelerar um sonho. Não acredito em mudanças que não fazem suar a alma."
SHARE:
© serendipity. All rights reserved.